Bebidas adoçadas: mais evidências relacionam o seu consumo ao excesso de peso

Revisão científica reforça a necessidade de políticas públicas que desestimulem o consumo de bebidas
como refrigerantes, achocolatados e chás industrializados

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vem apontando há anos o consumo de bebidas açucaradas como uma das principais causas da obesidade no mundo. Recentemente, uma revisão científica publicada na revista Obesity Facts e noticiada pelo jornal O Globo reforça as evidências que ligam os refrigerantes, achocolatados e chás industrializados ao excesso de peso.

De acordo com o levantamento, quase todos (93%) os estudos analisados revelaram uma ligação direta entre o consumo de bebidas com açúcar em sua composição e o excesso de peso. Um total de 244.651 participantes foram incluídos na análise, que levou em conta a população adulta e infantil.

Para os pesquisadores, a revisão recém-publicada reforça a necessidade de políticas públicas que desestimulem fortemente o consumo desses produtos e incentive alternativas mais saudáveis, como a água. O México é apontado como um exemplo. Lá, o imposto extra impactou em uma queda substancial no consumo, principalmente entre a população mais pobre. Estima-se que mais de 70% do açúcar presente na dieta dos mexicanos venha deste tipo de produto, especialmente os refrigerantes.

A reportagem do jornal o O Globo pode ser lida aqui.

Leia aqui o artigo completo da revista Obesity Facts

Deixe uma resposta

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: