‘Oposição da indústria mostra que o modelo de advertência é o mais eficaz’

Para pesquisadora e referência internacional, Marion Nestle, forte reação da indústria fortalece modelo
chileno como o mais adequado para a saúde pública

Marion Nestle

“As brigas em torno da rotulagem frontal devem ser entendidas como um conflito entre os imperativos do marketing da indústria de alimentos e a saúde pública. Se nada mais, as iniciativas de rotulagem frontal – assim como os esforços para aprovar a taxação de refrigerantes – deixam claro que as empresas de alimentos não pouparão esforços para derrotar iniciativas de saúde pública capazes de reduzir as vendas de produtos não saudáveis, porém lucrativos”.

As palavras acima foram escritas pela pesquisadora, autora e professora do Departamento de Nutrição e de Estudos da Alimentação da Universidade de Nova York, Marion Nestle. Ela, que é uma das maiores especialistas do mundo no assunto, publicou recentemente um editorial no American Journal of Public Health em que defende o modelo de advertência como o melhor sistema de rotulagem frontal existente.

“Até o momento, a melhor evidência de quão bem os modelos de rotulagem frontal afetam as escolhas alimentares é a intensidade da oposição da indústria de alimentos”, escreveu Nestle em um trecho destacado pelo blog O Joio e o Trigo, que publicou uma ótima síntese do editorial. Para ela, os sinais de advertência funcionam melhor que o NutriScore, modelo adotado pela França no final do ano passado.

O blog lembra, ainda, que a pesquisadora integra a lista de 26 especialistas que apoiam a adoção do modelo de advertência no Brasil, conforme carta aberta à Anvisa publicada por esta Aliança. Para o grupo pesquisadores, entre os quais estão nomes como Carlos Monteiro (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição em Saúde da USP) e Barry Popkin (Universidade de Carolina do Norte), existem fortes e suficientes evidências científicas que embasam o modelo criado em 2016 no Chile e que agora se espalha pelo mundo.

O editorial completo do American Journal of Public Health pode ser lido aqui.

O post do blog O Joio e o Trigo com os principais trechos do artigo pode ser ligo aqui.

A Carta Aberta à Anvisa pode ser lida aqui.

 

Deixe uma resposta

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: