Postingan itu didapat dari pendeta bernama Juan Manuel Peramas. Ia sudah melaporkan kalau kaum agen sbobet terpercaya Guarani sudah main memakai bola yang mempunyai materi dasar karet, namun mempunyai berat yang lumayan enteng, alhasil hendak kilat kala ditendang.

Setelah itu bola hendak memantul dengan kilat saat sebelum dapat menyudahi. Guarani pula memainkan agen bola bola bukan memakai tangan mereka semacam yang mereka jalani, namun memakai kaki dalam mereka. Postingan ini merupakan fakta kalau Inggris tidak pencipta game sepakbola.

Prato do Mundo, pra todo mundo

Publicado em 5 de junho de 2019

Por Mariana Claudino*

Até 2050, precisaremos aumentar não apenas a produção, mas a qualidade do que comemos, para conseguir alimentar os 10 bilhões de habitantes do planeta. Como tornar isso viável com qualidade nutricional, diversidade de produção e sustentabilidade? Esse é o eixo central da exposição Prato do Mundo, que está até outubro no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, e é indicada para todas as idades. Hoje, 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, é preciso refletir sobre a relação entre meio ambiente e à alimentação. Como todos e todas nós podemos ser agentes ativos para chegarmos a um futuro com alimentos nutritivos – e sem agressão ao meio ambiente, já que, sim, as mudanças climáticas previstas deverão representar um dos maiores desafios à produção alimentar mundial?

A exposição, bem interativa, traz dados interessantes – e preocupantes. Na parte “O mundo em 2050”, dados da Organização das Nações Unidas alertando que é preciso uma mudança de paradigma, substituindo o modelo agrícola das últimas décadas por sistemas de produção sustentáveis e eficientes. Sem falar, claro, no combate ao desperdício. Porque, atenção: se o ritmo atual de consumo se mantiver, em 2050 nós vamos precisar de 40% a mais de água, 50% a mais de energia e 60% (!) a mais de… comida.

 

 

“Prato do Mundo” atenta para algumas curiosidades, como a origem dos alimentos (mandioca vem da América do Sul, macadâmia vem da Oceania, linhaça vem da Europa…). E que o aumento da temperatura global impacta e afeta a agricultura em diferentes continentes: o aumento igual ou superior a 3 graus celsius é suficiente para tornar inviável esse plantio. Estudos de simulação de produção de culturas indicam grandes perdas de áreas cultivadas com soja, café, milho, arroz e algodão.

E ainda: em todas as partes da exposição, há um paralelo entre os assuntos abordados e os objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) da Agenda 2030. E um dos pontos altos da exposição é a seção “Por dentro do alimento”: a pedido da equipe curadora, pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO) investigaram e mostram em imagens as diferentes texturas dos alimentos e suas sementes, que serão a comida no futuro.

Dados da exposição “Prato do Mundo” em relação ao meio ambiente:

  • O Brasil poderá reduzir em 10,6 milhões de hectares a área destinada à agricultura em 2030, A Região Sudeste será a mais afetada, podendo perder quase 5 milhões de hectares
  •  O aumento dos gases de efeito estufa aumenta a temperatura, que aumenta a demanda por água e a (não) disponibilidade de água interfere diretamente na produtividade das culturas.
  • Ao fim deste século, a temperatura global pode estar quatro graus celsius acima da temperatura no período pré-industrial. Esse risco é de 62%, segundo o IPCC (Painel Intergovernamental sobre mudanças climáticas).
  • Dias com temperatura acima de 34 graus podem provocar, por exemplo, abortamento das flores de café, mortes dos pintinhos de 1 dia, abortamento de porcas e redução na produção de leite.

    *Mariana Claudino é nutricionista e jornalista da ACT Promoção da Saúde e membro da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável

Deixe uma resposta

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: