Um retrato do sistema alimentar brasileiro e suas contradições Analisar em profundidade o sistema alimentar é tarefa árdua que demanda observar o retrato do momento atual e apontar as tendências nas estruturas de produção, consumo, dieta, distribuição e comercialização de alimentos. Esse estudo mostra como economia, sociedade, cultura e geografia se fundem aos alimentos que o brasileiro põe no prato.

As bases de informação para o estudo foram estatísticas disponíveis até Abril de 2020 agregadas à Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2017-18), lançada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em setembro do mesmo ano. Contou também com fontes oficiais, como Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Secretaria de Comércio Exterior (Secex), Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), entre outras. E buscou-se incorporar estatísticas internacionais da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Organização Mundial do Comércio (OMC), Banco Mundial e Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Também fizeram parte dessa investigação os relatórios de associações e de sindicatos ligados às cadeias produtivas. Todos os dados foram tratados e analisados com rigor científico.

Clique aqui para fazer download da publicação.

%d