Ao chegar ao nosso país, a pandemia de COVID-19, doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, trouxe consigo diversas mudanças na configuração das dinâmicas sociais. As escolas foram fechadas, grande parte do comércio não essencial também, muitas pessoas estão trabalhando de casa ou não estão trabalhando. Os serviços de saúde se reorganizaram face aos novos desafios: é preciso responder às demandas associadas à doença, e, simultaneamente, reduzir o número de procedimentos e consultas eletivas, além de atender aos agravos não relacionados a essa epidemia, que não deixam de surgir.

Nesse momento, nossa atenção se volta especialmente para as mulheres grávidas e para as mães de crianças pequenas e suas famílias – gestantes e bebês nos primeiros meses de vida estão entre os grupos que mais frequentam as unidades de saúde. Desafios adicionais se impõem a essa fase tão delicada, devido às mudanças na assistência prestada pelo sistema de saúde e à insegurança causada pela doença ou pela ameaça dela.  A amamentação, mais do que nunca, deve ser encarada como uma prática capaz de garantir segurança alimentar e nutricional – e, nesse momento, também segurança sanitária. Amamentar exclusivamente significa garantir ao bebê maior proteção contra infecções, além de diminuir a circulação de pessoas inevitável para aquisição de substitutos do leite materno e de reduzir a exposição dos bebês a chupetas e mamadeiras, utensílios que configuram potenciais vetores de vírus e bactérias.

Pandemia, assistência ao parto, pós-parto e puericultura

Promover a amamentação e a alimentação complementar saudável é um dos dez temas estratégicos que orientam a atuação da Aliança Pela Alimentação Adequada e Saudável desde sua criação. No quadro abaixo, fazemos um apanhado das orientações oficiais sobre como proceder durante a epidemia no que tange a assistência ao parto, pós-parto e puericultura. Nosso objetivo é contribuir com a disseminação do material de orientação para profissionais de saúde que atendem a esses grupos, assim como informar as gestantes e as nutrizes sobre os novos protocolos, para que conheçam seus direitos na circunstância atípica que se estabelece. Para cada material, oferecemos uma breve sinopse sobre seu conteúdo, além do link de acesso aos documentos na íntegra.

Os materiais foram divididos nas três categorias abaixo: Assistência ao parto e pós parto, Assistência ao recém nascido/ puericultura e Amamentação, clique em cada título abaixo para abrir a lista de documentos. Para fazer download de cada um dos materiais, basta clicar no nome da publicação, em verde.

Assistência ao parto e pós-parto

Assistência ao recém nascido/ puericultura

Amamentação

 

%d