Postingan itu didapat dari pendeta bernama Juan Manuel Peramas. Ia sudah melaporkan kalau kaum agen sbobet terpercaya Guarani sudah main memakai bola yang mempunyai materi dasar karet, namun mempunyai berat yang lumayan enteng, alhasil hendak kilat kala ditendang.

Setelah itu bola hendak memantul dengan kilat saat sebelum dapat menyudahi. Guarani pula memainkan agen bola bola bukan memakai tangan mereka semacam yang mereka jalani, namun memakai kaki dalam mereka. Postingan ini merupakan fakta kalau Inggris tidak pencipta game sepakbola.

No Chile, pesquisa reforça eficácia de advertências nos rótulos

Publicado em 30 de novembro de 2018

Avaliação chilena aponta queda no consumo de produtos altos em açúcar;
crianças e adolescentes estão menos expostos à publicidade de alimentos não saudáveis

Há dois anos, o Chile implementou um sistema de rotulagem nutricional frontal inédito no mundo: o modelo de advertências. Desde 2016, os produtos processados e ultraprocessados disponíveis nas prateleiras dos supermercados passaram a exibir alertas na forma de um octógono preto na parte da frente das embalagens que sinalizam quantidades excessivas de nutrientes críticos para a saúde, como sódio, açúcar e gordura. Autoridades e acadêmicos buscam evidências da eficácia deste sistema, que agora se espalha pelo mundo.

O mais recente estudo foi divulgado há poucos dias pela Universidade do Chile. Trata-se de um estudo elaborado em parceria com a Universidade Diego Portales (Chile) e a Universidade da Carolina no Norte (Estados Unidos). Os resultados são consistentes e positivos, servindo de subsídios para a discussão no Brasil, onde a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) conduz um processo regulatório que visa atualizar as regras de rotulagem nutricional.

De acordo com o estudo, houve uma diminuição substancial na compra de produtos altos em açúcar, como o caso de bebidas adoçadas e cereais matinais. No caso das bebidas, foi registrada uma queda de 25% na compra enquanto no caso dos cereais, a queda foi de 14%. Outros estudos complementares apontam, ainda, uma diminuição na compra de chocolates, guloseimas e bolachas. Apesar de a queda registrada nesta categoria ter sido menor, ainda sim houve diminuição.

Os pesquisadores detectaram também que os consumidores passaram a entender melhor a qualidade nutricional dos alimentos ultraprocessados com a adoção das advertências. O levantamento ouviu mãe de crianças pequenas e adolescentes e mais de 90% deles disseram valorizar a presença dos selos neste tipo de alimento e entendem o significado da advertência. Cerca de 50% das mães e 40% dos adolescentes disseram fazer uso dessa informação quando querem saber se um alimento é ou não é saudável.

Como os alimentos que exibem a advertência em seus rótulos frontais têm restringida a sua publicidade direcionada ao público infanto-juvenil, os pesquisadores identificaram que a exposição a propagandas televisivas de alimentos altos em nutrientes críticos diminuiu consideravelmente entre as crianças (-46%) e os adolescentes (-62%).

Por fim, foi detectado uma diminuição na média de sódio e açúcar dos alimentos ultraprocessados. Com base na comparação da informação nutricional declarada nas embalagens de mais 10.000 produtos disponíveis nos supermercados antes e depois da implementação da lei, foi possível observar uma queda de 20% a 35% na quantidade de açúcar de bebidas adoçadas, lácteos e cereais matinais de maior consumo entre os chilenos. Entre os queijos e embutidos, a queda ficou entre 5% e 10% tanto de açúcar como de sódio.

Para a nutricionista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Ana Paula Bortoleto, os resultados iniciais da lei chilena comprovam que esse é o caminho a seguir para combater o avanço da obesidade e de outras doenças crônicas não transmissíveis, como o câncer e o diabetes.

“Os indicadores de curto e médio prazo avaliados demonstram que a mudança no ambiente alimentar é a forma mais efetiva para a prevenção de doenças crônicas. Além disso, os resultados apontam que as indústrias foram capazes de se adaptar, reformulando produtos e modificando as estratégias de marketing com facilidade e rapidez”, destaca.

Rotulagem no Chile

Vale lembrar que desde que entrou em vigor, em julho de 2016, a lei chilena vem sendo acompanhada de perto. Seis meses após a incorporação dos selos, o Ministério da Saúde realizou uma avaliação junto à população e constatou uma ampla aceitação das novas normas. De acordo com o levantamento, à época, 92,4% dos entrevistados afirmaram ser favoráveis às advertências enquanto 91,3% se mostraram favoráveis à proibição da venda de produtos “altos em” em escolar. Ainda, 74,5% se mostraram favoráveis às restrições de publicidade de produtos não saudáveis voltada a crianças e adolescentes.

Do total de entrevistados, 43,8% afirmaram que prestavam atenção aos selos na hora da compra. Dentre essas, 91,3% disseram que o selo influencia parcialmente ou totalmente a escolha do produto.

Deixe uma resposta

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: