Você tem o direito de saber o que come

Assista o filme para TV

Participe desta luta!

Junte-se às milhares de pessoas e dezenas de organizações que já estão apoiando esta luta.

Não deixe te contarem apenas parte da história

A publicidade e as embalagens dos produtos ultraprocessados não nos contam toda a verdade sobre o que comemos e muitas vezes nos induzem a escolhas alimentares não-saudáveis, que podem ser fator de risco para diversas doenças graves.

Ajude a mudar essa situação. Assine a petição pela melhoria na rotulagem dos alimentos. #RotulagemAdequadaJa

Mais da metade da população brasileira está com o peso acima do recomendado segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde divulgados em 2017

Mais da metade da população brasileira está com o peso acima do recomendado segundo dados de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde divulgados em 2017
A obesidade é uma das principais epidemias da atualidade, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), e fator de risco para a ocorrência de 13 tipos de câncer, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

close
Saiba Mais

O grande aumento do número de pessoas obesas ou com excesso de peso, no Brasil, pode ser atribuído, principalmente, a mudanças no padrão alimentar da população.

O grande aumento do número de pessoas obesas ou com excesso de peso, no Brasil, pode ser atribuído, principalmente, a mudanças no padrão alimentar da população, com destaque para a substituição de alimentos e preparações culinárias tradicionais por produtos ultraprocessados e prontos para o consumo, como refrigerantes e outras bebidas açucaradas, biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, macarrão instantâneo, etc.
Estes produtos são vendidos a partir do marketing enganoso e não trazem informações muito claras em seus rótulos. Com isso, o consumidor acaba fazendo escolhas alimentares não saudáveis.

close
Saiba Mais

A implementação de políticas públicas é uma das formas de promover ambientes alimentares mais saudáveis. Por isso, defendemos e apoiamos medidas que diminuam o acesso a produtos não saudáveis.

A implementação de políticas públicas é uma das formas de promover ambientes alimentares mais saudáveis.
Por isso, defendemos e apoiamos uma melhoria na rotulagem, a proibição da publicidade direcionada ao público infantil e ao marketing de alimentos ultraprocessados, medidas fiscais que diminuam o acesso a produtos não saudáveis, promoção de ambientes alimentares saudáveis em escolas.
A mobilização e apoio da sociedade são fundamentais neste processo. Nós, da Aliança defendemos que a responsabilidade pelo excesso de peso não pode ser atribuída apenas ao indivíduo, por não praticar atividade física e consumir calorias em excesso, mas se justifica principalmente pela existência de um ambiente que estimula o consumo excessivo de produtos não saudáveis por meio da publicidade e rótulos atrativos, porém enganosos.

close
Saiba Mais

Saiba Mais

Direito de Saber

Veja mais detalhes sobre essa campanha

JUNTE-SE A NÓS

Saiba como você pode fazer parte desta Aliança

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.