#TributoSaudável

PELO FIM DOS SUBSÍDIOS
AOS REFRIGERANTES

Assine a petição

PELA REJEIÇÃO DO PDS 57/2018 e 58/2018 - 3 - CAMARA

Leia a petição

Compartilhe:

   

CONHEÇA A CAMPANHA

Uma das medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para a redução da obesidade é o aumento de tributos de bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos em caixa. Com preços mais altos, o consumo tende a cair, assim como os problemas provocados por ele. Mas você só sabe uma parte da história.

O marketing milionário feito pela indústria e os baixos preços atraem o consumidor, escondendo o que há de pior: o lado amargo do açúcar. O alto consumo destas bebidas contribuem de forma direta para o ganho de peso, doenças como obesidade, diabetes, hipertensão, doenças cardíacas e vários outros problemas. E você paga por isso – com saúde e dinheiro.

Precisamos mudar essa situação.
NÃO AO SUBSÍDIO DOS REFRIGERANTES!
Aumentar tributos das bebidas açucaradas é promover a saúde.

ASSINE A PETIÇÃO

Aumentar tributos das bebidas açucaradas é promover a saúde, mas o Brasil está na contramão. Além de não ter um tributo para estes produtos, o país ainda subsidia a indústria de refrigerantes através de benefícios fiscais concedidos na Zona Franca de Manaus. O lobby intenso do setor atua nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário para manter esse cenário.

Queremos a manutenção do Decreto Presidencial (9.394/2018) que reduz os incentivos fiscais recebidos pela indústria das bebidas açucaradas na Zona Franca de Manaus.

O governo não deve subsidiar a obesidade através de benefícios fiscais para a indústria dos refrigerantes!

Projetos de lei na Câmara dos Deputados querem derrubar o decreto e garantir esses benefícios. Vamos pedir aos parlamentares pela REJEIÇÃO destas propostas que estão na contramão da promoção da saúde.

“O LADO AMARGO DO AÇÚCAR”

Conheça o caso dos subsídios fiscais na Zona Franca de Manaus

FATOS SOBRE O AÇÚCAR E A TRIBUTAÇÃO

© 2017 - Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: